Notícia
Data: 19/01/2019

Jubileu de Ouro das irmãs dos Pobres


Por: CIPSCS
Memorare

Me. Fortes, Ir. Nobre, Ir. Porto, Ir. Juracy, Ir. Maria Clara, Ir. Sousa, Ir. Leal (In memoriam), Ir. Alves (In memoriam)
 
“Louvamos e agradecemos a Deus renovando o nosso Sim na alegria e na fidelidade pronunciado há 50 anos”

  A Congregação das Irmãs dos Pobres de Santa Catarina de Sena celebrou nesse sábado (19) os 50 anos de Vida Religiosa de oito Irmãs, duas delas in memoriam, durante uma missa na Capela do Memorare. 

 

A emocionante festa Jubilar de Ação de Graças manifesta o abençoado percurso destas Irmãs, que com fidelidade e coerência reconhecem tudo o que Deus operou. Essas cinco décadas de profissão religiosa são também uma aliança feita com a Congregação das Irmãs dos Pobres de Santa Catarina, com Deus e também com os mais necessitados. Celebrar o Jubileu é sempre um tempo de Graça. É a manifestação da bondade de Nosso Senhor Jesus Cristo. A Irmã Juracy, umas das Jubiladas, resumiu o sentimento de completar 50 anos de Vida Religiosa. “É começar uma nova vida, de muitas alegrias, agradecendo a Deus tudo o que vivi e com o desejo de caminhar melhor. Que todas as Irmãs façam essa experiência. Cada dia a gente se sente mais amada por Deus e gratificada pela vocação”, disse a Irmã.

Durante a missa, celebrada pelo Padre Pedro Vicente, o Padre Jurandir e o Monsenhor Cristóvão, que veio da Ilha do Mosqueiro, no Pará, para acompanhar o Jubileu, o Padre Vicente ressaltou que aquele era um momento sublime. “Guiadas por Madre Savina, hoje as Irmãs estão louvando 50 anos de entrega a Deus, de serviços ao próximo e fortalecimento da fé. São vidas de entrega total, de renovação e inúmeras graças alcançadas”, concluiu o Padre.

Ainda durante a celebração, 24 Irmãs das Províncias do Norte e do Sul renovaram os votos e reafirmaram o desejo de continuar exercendo a missão de anunciar a Palavra de Deus e espalhar sementes de amor, paz e bondade. A Irmã Sandra Nolêto de Sá ressaltou que o sentimento é de alegria e realização pessoal. “Sinto que Deus, verdadeiramente, me chamou para a vida religiosa. Fui eleita.”, afirmou a Irmã.

 

A Irmã Alessandra Azevedo estava emocionada e falou da alegria de poder renovar os votos com Deus e com a Congregação. “É um momento único, de muita felicidade. É a confirmação do nosso sim ao Senhor, com o desejo de permanecer sempre fiel, correspondendo ao chamado. É também o desejo de servir e ser testemunha fiel ao lado de todos aqueles que estão conosco”, disse a Irmã.

Após a celebração religiosa, as Irmãs confraternizaram-se com familiares e amigos em um jantar.

 


Informações
Responsive image
Vídeos
Facebook